4 coisas que aprendi sobre a Austrália

Viagem é legal quando aprendemos coisas novas, certo?

Vamos para fora, viajamos para uma terra estrangeira, ouvimos coisas que não entendemos, cheiramos coisas que cheiram, bem, diferentes e, claro, vemos coisas desconhecidas. Mas pelo menos para mim, essa é a beleza da viagem. Eu não consigo compreender as pessoas que viajam na esperança de encontrar as mesmas comodidades, luxos e familiaridades de casa na estrada. Pessoalmente, eu conto como um grande fracasso se eu não tirar uma lição ou aprender algo novo durante a viagem. Às vezes, essas lições são pequenas como aprender uma nova palavra ou frase em outra língua, às vezes elas são mais profundas como a importância de ir com o fluxo e estar aberto a tentar algo totalmente novo e desconfortável.

Assim que eu pisei no avião para Sydney, Austrália, eu sabia que esta seria uma viagem para aprender e ganhar experiências novas. E eu que me orgulho de estar sempre aberto a novas experiências e de ser apaixonadamente curioso sobre, bem, todos os lugares e tudo. Estava completamente preparado para quebrar estereótipos, aprender coisas novas e me familiarizar com uma parte do mundo que eu estava esperando conhecer melhor, e assim o foi.

E deixe-me lhe dizer, depois de morar fora, eu aprendi sobre muita coisa, principalmente sobre mim. Então, após cuidadosa deliberação, alguns erros e momentos de abertura dos olhos, aqui vou compartilhar com vocês 4 coisinhas só, das inúmeras que posso continuar mais para frente, coisas que eu aprendi sobre a Austrália, algumas mais profundas do que outras, algumas mais engraçadas do que outras, mas todas experiências de iguais importância.

1 – Austrália é muito grande

 

Obviamente, que bastava eu olha um mapa para, como o acima para eu ter essa constatação. Entretanto, quando se está lá você consegue ter a dimensão do que realmente é o país. Aqui não me refiro só ao espaço geográfico e sim, a diversidade que a Austrália nos proporciona. Lá existem milhares de espécies tanto animais, quanto vegetais que só existem lá, além de florestas, praias, acidentes geográficos bem particulares do país. Tudo isso faz você respirar a diversidade de uma maneira, que o Brasil também nos faz, porém por se tratar de uma viagem acaba ficando bem mais nítido para nós.

2 – Como não comer Vegemite

Você sabe o que é Vegemite? não? É uma pasta amarga que os australianos comem sempre e eu como sempre procuro emergir na cultura local, isso inclui os hábitos alimentares. Dessa forma sempre topo experimentar coisas novas. Então, quando um Vegemite apareceu na minha frente cai para dentro e esse foi justamente o problema. Eu fiz tudo errado, taquei no pão como se fosse uma pasta qualquer e comi, erro fatal, não consegui tirar aquele gosto da boca por muito tempo. Somente depois que fui descobrir que você deve passar manteiga no pão primeiro e depois uma pequena camada de Vegemite, assim que o australianos comem essa incrível iguaria, ai então realmente fica até gostoso! Mas ainda prefiro a maior descoberta culinária dessa viagem: o biscoito Tim Tam!

3 – Toda a “Austrália está tentando matá-lo”, isso não é exatamente verdade

Claro, não pode ser negado, que existe um monte de animais perigosos e potencialmente letais na Austrália, como: grandes tubarões branco, crocodilos de água salgada, cobras, peixes e aranhas ultra venenosos e até plantas, sim. No entanto, eles (todos) não estão em todos os lugares preparados para pegá-lo desprevenido e matá-lo. A maioria dos australianos nunca encontra qualquer uma dessas criaturas mortais, então estatisticamente falando a chance de você encontrar cara a cara com eles também é muito baixa, a menos que você vá visitar lugares como Hartley’s Crocodile Adventures onde você pode alimentar crocodilos! Então relaxe, fique atento mas nem tudo na Austrália quer te matar, como você ver a quantidade de coisas a se fazer na Austrália aqui.

4 – Palavras Australianas

Sim, os australianos falam inglês. Entretanto, eles falam da maneira deles, assim como em todos os lugares do mundo a língua se mistura com a cultura, tornando cada país do mundo com uma língua própria, por mais parecida que ela seja de outros lugares. Na Austrália eles possuem palavras em inglês, que só existem por lá. Se você for na porta dos banheiros do restaurante Outback aqui no Brasil, você verá as palavras “Sheila” em vez de “Woman” para mulheres e “Bloke” em vez de “Man” para homens. Existem várias outras desse tipo por lá, fique ligado então.