Como chegar no Pão de Açúcar, descubra como ir ao teleférico mais conhecido do Rio!

O Teleférico do Pão de Açúcar é o segundo ponto turístico mais visitado no Rio de Janeiro, ficando atrás somente do Cristo Redentor.

DCIM107GOPRO

Conhecido como “bondinho” do Pão de Açúcar (por ter o seu primeiro teleférico similar ao “Bondinho de Santa Teresa”), o Complexo tem um amplo espaço para visitação, contando com 3 áreas:

1 – Morro da Babilônia: Local de embarque, situado na Praia Vermelha, com lojas de souvenirs;

2 – Morro da Urca: Morro com 220 metros de altura, onde se faz o primeiro desembarque. Este é o morro mais amplo de todos e conta com uma praça de alimentação, restaurante, bares, sorveterias, lojas de souvenirs, espaço para shows e teatros, museu, mirantes, e etc.

3 – Pão de Açúcar: Morro com 396 metros de altura, onde se faz o segundo (e último) desembarque. Esta é a montanha mais alta do complexo, portanto que a tem os mirantes com as melhores vistas da Zona Sul (praias do Leme, Copacabana, Botafogo e Flamengo) e Centro (Centro Financeiro e Zona Portuária)

Para chegar até o Pão de açúcar (saindo de Copacabana) é muito simples e rápido. Você pode ir facilmente de transporte público (ônibus, metrô, taxi ou uber), ou como uma agência de turismo.

1) Ônibus

Saindo de Copacabana, você pode pegar o ônibus Linha Circular 2, porém ele passa com pouca frequência e você pode ficar esperando um bom tempo no ponto de ônibus.

2) Metrô + Ônibus de Integração (Linha 513)

Em Copacabana existem três estações de metrô, e qualquer uma delas vai até Botafogo. Chegando lá, você deve sair pela saída E (Mena Barreto) e pegar um microônibus (ônibus de integração) até a Praia Vermelha (onde se localiza a bilheteria do Pão de Açúcar).

Apesar de ter que pegar dois meios de transporte, é mais rápido do que pegar um ônibus direto de Copacabana, pois só existe uma opção de ônibus direto, e ele pode demorar um pouco para passar.

3) Táxi ou Uber

Com certeza essa é a opção mais cômoda para se chegar até o Pão de Açúcar por conta própria. A distância de Copacabana até o Pão de Açúcar pode variar entre 4 – 8 Km (dependendo da localização do seu hotel).

Vale se atentar, que ao dividir o táxi (ou Uber) com mais duas pessoas, o preço fica mais em conta (por pessoa) do que pegar um metrô + ônibus, por exemplo, além de ser mais seguro e confortável

4) Agência de Turismo

Esta opção pode se encaixar de duas maneiras e pode ser favorável ou não.

Opção 1: Visitar o Teleférico do Pão de Açúcar, junto com um City Tour Completo

Você pode visitar o Pão de Açúcar contratando o pacote de uma agência de Turismo, que inclui outros atrativos turísticos e fazer um “City Tour Completo”. Este city tour leva em torno de 8h – 9 horas e inclui: visita ao Cristo Redentor, City Tour (Estádio Maracanã, Sambódromo, Catedral Metropolitana São Sebastião e Escadaria Selaron), almoço em churrascaria (buffet livre), além da visita ao próprio Pão de Açúcar.

Nós fizemos um passeio com a S2 RIO e indicamos bastante, eles tem varios passeios no rio de janeiro bem legais!

Opção 2: Visitar somente o Pão de Açúcar, sem City Tour

Caso você queira contratar somente a visita ao Pão de Açúcar por uma agência, não vale muito a pena (dependendo do seu local de hospedagem). O Pão de açúcar é muito próximo de Copacabana e você pode ir facilmente de metrô, ônibus ou táxi. Deste modo, sugerimos a opção 3 (táxi ou uber)

Caso você for menor de 21 anos, estudante, ou maior de 60, você tem 50% de desconto no seu ingresso e se você fosse com uma agência, provavelmente não teria esse desconto.

Uma outra vantagem de ir por conta própria (sem city tour) é o tempo de permanência que você pode desfrutar dentro do Complexo. Normalmente as agências ficam em torno de 1:30h, sendo que são 40 minutos na montanha mais alta.

Visitar o Pão de Açúcar através de uma agência, só vale a pena se for pra fazer o City Tour Completo, pois ele inclui outros atrativos e almoço buffet livre.

Caso queira visitar somente o Pão de Açúcar, é melhor ir por conta própria. É mais barato e você pode subir o teleférico durante o dia, e descer de noite, para aproveitar o pôr-do-sol lá de cima, o que normalmente as agências não fazem.